terça-feira, 20 de outubro de 2009

O QUE É ALEGRIA



TOURO SENTADO
Canalizado por Linda Dillon
em 7 de novembro de 2007

Eu Sou Touro Sentado, um guerreiro antigo, e pacificador.
Bem-vindos, meus filhos das planícies.

Muitos de vocês dizem que não conhecem a Alegria - não sabem o que é senti-la - vocês não mais a reconhecem - vocês não a sentem no coração ou no corpo.
Então eu vim neste dia para lhes falar sobre a Alegria e como recuperar o conhecimento.

Quando andamos pela trilha das lágrimas, quando sofremos a perda da terra que amávamos, quando lutamos e morremos pelo nosso direito de nascimento de liberdade, foi importante lembrar da Alegria - portá-la conosco - na nossa pele, no nosso cabelo, pintada nos nossos corpos, tecida em nossas mantas.

Foi importante para nós lembrarmos que as pessoas são pessoas felizes e isso não pode ser arrancado por nenhum ser.

E ainda, meus filhos, em sua perda de memória, vocês estão permitindo que seu direito de nascença lhes seja arrancado.

Esta perda não provém do Grande Espírito - ela é a confusão dos humanos que perderam sua visão e seu caminho.

Deixem-me ajudá-los com os meios mais diretos de recordação.

A primeira mestra da Alegria é a Mãe Terra, Gaia - ela irá lhes mostrar a Alegria e irá ajudá-los a lembrar de quem vocês são.

A flor que vira sua face para o sol e cresce, está expressando sua Alegria de estar viva e em harmonia com tudo.

A águia que voa nas correntes de ar muito acima da terra está vivendo sua Alegria.

A água que murmureja com exaltação e então descansa nas contracorrentes douradas está em Alegria.

Os búfalos que ribombam pelas planícies estão expressando o conhecimento que têm de sua força e isso é Alegria.

O cervo que timidamente nos mostra seu filhote está compartilhando sua Alegria.

O pinheiro que permanece em silêncio e em reverência está mantendo a Alegria.

Olhem ao seu redor, meus amigos, se vocês se esqueceram de como se parece e de como é a Alegria - olhem para a natureza e vocês se lembrarão - e ela reativará em vocês a memória do seu ser e a expressão desta Alegria.

Pois é o que é a Alegria - ela é o supremo conhecimento de que o Grande Espírito sorri para vocês e para o que vocês vivem.

É o sangue correndo em suas veias, é o frescor da manhã em sua pele, é o privilégio de saber que você irá amar e ter a chance de ouvir seu filho recém-nascido chorando.

É ficar velho e sentar-se no círculo dos anciões.

É a algazarra da dança da guerra e o silêncio do pôr do sol.

Alegria é a dádiva de estar vivo - não importa qual seja a circunstância de sua vida - ela é uma dádiva e deve ser honrada como tal.

Em nossa tradição todas as dádivas são compartilhadas - por isso nós não entendíamos a ganância do homem branco.

Então, deste modo, a dádiva da Alegria é aquela que cresce e se multiplica com o compartilhamento.

Quando vocês compartilham um sorriso, vocês compartilham a Alegria; quando vocês dão a mão, vocês transmitem a Alegria; quando vocês abraçam quem está doente e está morrendo, vocês compartilham a Alegria que eles viveram; quando vocês reverenciam o acima e o abaixo, vocês honram a sua Alegria e o porquê de vocês estarem aqui.

Então não me digam que vocês não conhecem a Alegria, meus amigos - olhem ao seu redor - olhem para dentro de vocês.

Não procurem pelo espetacular raio luminoso ou pelo cometa no céu no inverno - olhem para a sua Alegria diária de abençoar o que vocês recebem a cada momento de sua vida.

Escolham viver em Alegria enquanto o mundo externo parece temeroso - encarem-no e declarem-se.

Você são seres, guerreiros da Alegria, e eu estou com vocês para lhes mostrar o caminho.
Hoa.
Tradução: SINTESE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos por seu comentário.
Comentários enviados anonimamente não serão publicados.
SINTESE

Postar um comentário